Gostei deste artigo sucinto sobre uma dos epônimos mais conhecidos da psicopatologia: O delírio de negação de Cotard a Séglas.

Cotard, seguindo Falret (1878), inscreve o delírio de perseguição no conjunto da melancolia. Os clínicos, em seu conjunto, demonstram grande prudência quando se trata de traçar uma linha fixa de demarcação entre perseguição e melancolia verdadeira. Temem o erro de diagnóstico, a confusão que pode alterar tanto o tratamento quanto o prognóstico.

Posts relacionados: Kraepelin e a paranóia; Delírio, Delusion, Whan

Anúncios