Encontrei no Mind Hacks o link para uma coleção de pôsteres e cartazes feitos para serviços de psiquiatria na antiga União Soviética. Meu russo está um pouco enferrujado, mas posso imaginar que se trate de instruções para manejo de pacientes psiquiátricos.
Não deixa de ser um pouco assustador.

:: Posts relacionados: Esquizofrenia em preto e branco, Tratamento biológico


The Balloon Of The Mind

— William Butler Yeats

Hands, do what you’re bid:
Bring the balloon of the mind
That bellies and drags in the wind
Into its narrow shed.


Aparentemente, a prática de Yoga aumenta os níveis de GABA no sistema nervoso central. É o que afirma o estudo Effects of Yoga Versus Walking on Mood, Anxiety, and Brain GABA Levels: A Randomized Controlled MRS Study


Segundo a matéria publicada na ScienceDaily:

Yoga has been shown to increase the level of gamma-aminobutyric acid, or GABA, a chemical in the brain that helps to regulate nerve activity. GABA activity is reduced in people with mood and anxiety disorders, and drugs that increase GABA activity are commonly prescribed to improve mood and decrease anxiety.

:: Post relacionado: Prescrevendo música


Dois artigos interessantes (com dois pares de casos) sobre sintomas obsessivos envolvendo música:

Are Musical Obsessions a Temporal Lobe Phenomenon?

Clinical features in two cases with musical obsessions who successfully responded to clomipramine

:: Post relacionado: Ouvindo cores

O show do Paul McCartney ontem no Morumbi deixou todo mundo com SOC desse tipo : )



Esse vídeo mostra, com muito humor, dicas importantes sobre como preparar aulas e apresentações no Powerpoint. Pode ajudar muito a melhorar aquelas aulas de psicofarmacologia. Em inglês.

People tend to put every word they are going to say on their powerpoint slides…

Na minha opinião, a clássica regra “menos é mais” sempre ajuda.

:: Post relacionado: Lendo o presente


Um vídeo interessante e cuidadoso com pacientes falando sobre suas experiências com eletroconvulsoterapia (ECT), um tratamento que todo profissional de saúde mental deveria conhecer antes de expressar sua opinião. Em inglês.

Phineas Gage é o exemplo sempre citado quando se fala de alterações da personalidade relacionadas a lesões no lobo frontal. Achei um ótimo texto no Guardian com a extraordinária história do sujeito que teve o cérebro atravessado por uma barra de ferro e sobreviveu, mas com profundas mudanças na personalidade.

Gage was preparing for an explosion, using the tamping iron he holds in the photograph to compact explosive charge in a borehole. As he was doing so, the iron produced a spark that ignited the powder, and the resulting blast propelled the tamping iron straight through his head.

:: Posts relacionados: O primeiro autista, Demência: ano zero


Ou: Ouija, efeito ideomotor & ceticismo.

Passeando pelo Desde el Manicómio encontrei uma citação ao efeito ideomotor. Pesquisando um pouco mais, achei a entrada referente à Ouija Board em The Skeptic’s Dictionary. Uma curiosidade: o documento de patente do tabuleiro de Ouija, de 1921, já menciona o tal efeito ideomotor.

Não sabe sobre o que estou falando? Clique nos links para entender.

:: Post relacionado: Feitiçaria moderna, Sentindo o futuro

Publicidade de uma época em que fumar era um hábito como outro qualquer. O humor fica por conta do contraste com o que se pensa hoje em dia sobre o assunto.


A Nature organizou uma página especial com artigos sobre esquizofrenia. Vale a pena ler tudo com calma.

Schizophrenia is a condition experienced by over 0.5% of the world’s population at some time in their lives, and has a more debilitating impact on sufferers than most psychiatric illnesses, as well as a disproportionate societal impact. This special issue highlights the state of play and opportunities for progress in understanding, diagnosing and treating the condition.

:: Post relacionado: Lucrando com a psicose


Mais um texto sobre um dos meus temas favoritos, a relação entre criatividade e transtorno mental. Em The Essential Psychopathology Of Creativity , a autora toca nos principais pontos sobre a mania e sua influência na produção intelectual.

Is there a difference between being hypomanic and being extremely creative?  Yes, there is.  While being an intensely creative person may imply you are meeting most of those criteria a lot of the time when you are in that state of flow, that doesn’t mean you are dysfunctional.

:: Posts relacionados: Fogueira da criatividade


A matéria Manic Panic – Why are more and more children being diagnosed with bipolar disorder? publicada na Slate trata do delicado tema do diagnóstico de transtorno bipolar na infância. O texto cita alguns best-sellers americanos sobre o assunto que expandem a fronteira do diagnóstico de forma perigosa.

But criticizing widespread proliferation and drug treatment of pediatric bipolar disorder misses the important underlying problem. Normal families don’t seek out stigmatizing labels and give their kids scary drugs for the hell of it. They do these things because they are at wit’s end.

Leitura interessante não só para o pessoal da psiquiatria infantil.

:: Posts relacionados: Autismo econômico, Lucrando com a psicose

Transtorno bipolar na infância, livros, hiperatividade


A medicina adora epônimos. Na psiquiatria não poderia ser diferente: há várias síndromes que levam o nome das célebres pessoas que as descreveram originalmente. Achei um artigo de revisão muito útil que funciona como uma espécie de mini-dicionário dos epônimos na psiquatria. Bom para ter nos favoritos:

Beyond Wernicke’s – A Lexicon of Eponyms in Psychiatry

:: Posts relacionados: Delírio de negação, Demência: ano zero


Achei um link bem informativo na Live Science sobre Wicca, uma prática de feitiçaria que cresce muito entre os jovens de hoje: What’s Witchcraft? 6 Misconceptions about Wiccans

Often confused with Satanists, followers of Wicca do not believe in the devil. The concepts of the devil and hell are part of Christian theology and have never existed in the Wiccan religion, according to “Wiccan Beliefs and Practices”

Esse é o tipo de informação que nos ajuda a fazer uma psiquiatria menos preconceituosa e mais compreensiva.

:: Post relacionado: Mirações científicas

Grief Out of Darkness into Light - Jozef Israels (1834-1911)

Texto curto e interessante do Mind Hacks sobre os mitos envolvendo as reações de luto e perda. Um deles, muito difundido pela TV e pelos filmes, é de que o luto teria fases típicas e bem definidas. O post original traz os links de dois artigos recentes sobre o assunto. Vale uma olhada.

Posts relacionados: Mal de Lua, Dez por cento do cérebro


A BBC disponibiliza um fantástico arquivo de entrevistas (em vídeo) com grandes escritores ingleses. O nome da coleção é In Their Own Words: British Novelists e tem gente como Aldous Huxley, Doris Lessing, William Golding e Virginia Woolf. Imperdível.

Throughout its history, the BBC has aimed to help audiences delve into the imagination of writers. This collection of interviews with some of the 20th Century’s most read authors reveals something of those imaginations and the personalities which lie behind some of the greatest modern novels.

(via Desculpe a Poeira)

Posts relacionados: Criatividade em revista, Os psiquiatras e a leitura


Músicas pop sobre ciúme patológico e relações doentias:

Every breath you take (The Police)
Hey Joe (Jimi Hendrix)
Jealous guy (John Lennon)
Suspicious minds (Elvis Presley)
1963 (New Order)
Ballade de Melody Nelson (Serge Gainsbourg)
I want you (The Beatles)
The more you ignore me the closer I get (Morrisey)
You know I’m no good (Amy Winehouse)

>> Bônus: um ótimo artigo sobre ciúme publicado na Revista Brasileira de Psiquiatria.

Posts relacionados: Purple haze, I wanna be sedated, Paint it black


No último Congresso Brasileiro de Psiquiatria tive a oportunidade de assistir a uma mesa muito informativa de estudos sobre os efeitos cognitivos da ayahuasca, uma bebida utilizada em rituais religiosos como o Santo Daime e a União do Vegetal.

Pesquisando sobre o tema, encontrei este artigo sobre os efeitos da bebida sagrada na sensopercepção (“mirações”, entre os adeptos).

O primeiro contraste é entre conteúdo e forma. As visualizações da ayahuasca podem aparecer em diferentes formas. Visualizações podem diferir quanto à intensidade da percepção, estabilidade, extensão temporal e também quanto ao impacto psicológico e/ou espiritual que vêm a ter nas pessoas.

Posts relacionados: Ouvindo cores, Psiquiatria e psicodelia

Achei divertidíssima essa animação do Bird Box Studio. Boa para ajudar a enfrentar o feriado de finados.